Nordestinos são os que mais tem celulares e eletrônicos sem uso

0
262

Região acumula R$ 21 bilhões em produtos usados com potencial de venda

O Nordeste desponta como a região brasileira que acumula a maior quantidade de produtos eletrônicos, celulares e informática sem uso e com potencial de venda. Esta é uma das constatações de uma recente pesquisa realizada pelo IBOPE, encomendada pelo site de classificados online gratuitos OLX, voltada a mapear o mercado de produtos usados no Brasil.

Segundo o estudo – realizado com 2.002 pessoas com mais de 16 anos –, 38% dos brasileiros afirmam possuir itens sem uso que poderiam ser comercializados, somando cerca de R$ 105 bilhões. Desse total, 21% dos entrevistados são da região Nordeste, com potencial financeiro de R$ 21 bilhões em produtos usados para venda.

Em termos de quantidade de produtos sem uso, a região  desponta como a que possui o maior número de produtos sem uso na categoria eletrônicos, celulares e informática, com potencial financeiro de R$ 3 bilhões.

Os produtos que lideram a lista com maior potencial de venda são celulares e smartphones, com um preço médio de R$ 534,42 por produto. Em segundo lugar, ficam os produtos relacionados à subcategoria de TV e vídeo, com um preço médio unitário de R$ 443,09. Entretanto, são as categorias veículos e agropecuária que possuem o maior potencial financeiro, com R$ 7,75 bilhões e R$ 5,4 bilhões respectivamente.

“A região Nordeste representa hoje um importante mercado de classificados online e a pesquisa confirma essa percepção”, afirma Marcos Leite, Chief Commercial Officer da OLX Brasil.

“Cada vez mais, os brasileiros têm descoberto que comprar e vender pela internet traz uma série de benefícios, que vão desde ganhar dinheiro extra, desocupar espaço em casa a adotar uma postura de consumo sustentável.

A pesquisa também mapeou o conhecimento da população em relação às plataformas de compra e venda na internet. A OLX é a marca mais lembrada no país e, no Nordeste, é citada de forma espontânea por 14% dos entrevistados. Na região,  21% afirmam conhecer a OLX e já ter usado a plataforma de classificados online gratuitos para compra e venda de produtos usados.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here