Saúde: Alimentação inadequada pode causar problema nos ouvidos

0
1235

Também conhecido como acúfeno, tinnitus ou tinido, o zumbido é muitas vezes confundido com uma doença, mas trata-se de um sintoma indicando que algo não vai bem com o sistema auditivo

 

Milhares de pessoas convivem diariamente com um irritante zumbido no ouvido. Também conhecido como acúfeno, tinnitus ou tinido, o zumbido é muitas vezes confundido com uma doença, mas trata-se de um sintoma indicando que algo não vai bem com o sistema auditivo. Esse tinido que tem som semelhante ao de abelha, cigarra ou sirene é causado por situações diversas – a má alimentação é um delas.

De acordo com a otorrinolaringologista Adriana Silveira, além dos erros alimentares, o zumbido também pode ser causado por diabetes, stress, privação de sono, exposição abusiva a sons de forte intensidade, alterações hormonais e neurológicas, problemas odontológicos, bem como pelo abuso do uso de celular.

“(o tratamento) Normalmente, consiste em reduzir ou eliminar os agentes causadores ou potencializadores do zumbido, além da adoção de estratégias para minimizar a detecção e a percepção do zumbido. Normalmente envolve um programa de incentivo e orientação ao paciente para mudança de hábitos”, explicou.

A especialista destacou que quem mais se queixa do sintoma são adultos. “Entretanto, devido a um crescente número de crianças utilizando aparelhos celulares existe uma tendência desse sintoma surgir como uma queixa também nas crianças”, afirmou.
Para evitar o tormento do incomodo no ouvido, Adriana Silveira dá algumas recomendações.

“Evite exposição a sons de forte intensidade, dê preferência ao uso de fones de ouvido ou bluetooth para falar ao celular, ao invés de encostar o aparelho nos ouvidos. Beba muita água, pelo menos 2,5 litros por dia.

Durma pelo menos oito horas por noite. Procure adotar um estilo de vida saudável, com boa alimentação, sem auso de doces, frituras ou massas. Evite jejum prologado durante o dia e equilibre seu dia acrescentando momentos de lazer e pausas para descanso”, aconselhou.TBahia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here