Revanche de Holyfield contra Todo Duro já tem data marcada

0
243

Quando deixou o ginásio onde ocorreu a luta no Recife, em agosto último, Reginaldo Holyfield se mostrava decepcionado. O principal motivo, porém, não era a quarta derrota na carreira para o eterno rival, o pernambucano Luciano Todo Duro, e nem a atuação polêmica do árbitro, que puniu o baiano pelo menos três vezes.

Holyfield viu mais de 5 mil pessoas irem ao evento numa terça-feira à noite para apoiar o seu desafeto. Perdeu, como ele mesmo recorda, sob enorme pressão psicológica: “Quem estava lá viu a hostilização que foi. Entrei no ringue com todo mundo xingando a honra dos baianos. Se tivesse ganhado a luta, não sairia vivo dali”.

Agora, Reginaldo se diz aliviado: terá a oportunidade de devolver a provocação à altura. O oitavo combate da rivalidade – que está em 4 a 3 para o pernambucano – está confirmada para acontecer em Salvador. Será no dia 12 de dezembro, um sábado, ainda sem local definido.

A intenção de fazer dois combates em 2015, um em cada cidade, existia desde o início do ano: os veteranos do boxe são personagens do documentário A Luta do Século, gravado pelo diretor baiano Sérgio Machado, e que deve estrear nos cinemas no início de 2016.

O que faltava, segundo o agente de Holyfield, Charles Nascimento, era o apoio de empresários locais, ajuda que chegou na última semana: “Fizemos uma parceria com a Rádio Metrópole, a TV Aratu e a Prefeitura de Salvador. Eles se comprometeram a buscar patrocinadores e a contratar os produtores do evento. Eles conhecem os meios para isso e a gente confia”, disse.

O auxílio mais significativo, segundo o empresário, veio de ACM Neto em pessoa. “Ele ligou na hora da nossa reunião para a TV e para a rádio. Disse que vai ajudar a encontrar um local e a montar a arena. Tem todo o interesse para que o evento aconteça”, disse. Holyfield, que será candidato a vereador em 2016, vai se filiar ao DEM, partido do prefeito.

Única pendência, o local do duelo está para ser definido: “Teremos reunião nesta semana. Estamos entre o Wet’n Wild e o estacionamento da Fonte Nova”, disse Nascimento. O agente conta que o rival, Todo Duro, já aceitou o combate, e vai ganhar em troca uma bolsa igual à que o baiano recebeu quando lutou lá: R$ 25 mil. O pugilista também vai se candidatar a vereador em Recife (Leia mais abaixo).

Sangue no olho

Reginaldo se diz aliviado por conseguir a revanche em sua terra: “Todo mundo sabia que vai ser um sucesso fazer essa luta aqui. Faltava uma empresa para levar o projeto para frente. Ainda bem que apareceu. A gente viu como o baiano é odiado lá. Então a gente tinha a obrigação de trazer a luta para cá e tratá-lo mal aqui, como eu fui tratado lá”.

Com a luta marcada, o lutador baiano ligou sua tradicional metralhadora de provocações: “Eu quero colocar 10 mil pessoas aqui, fazer um evento maior que o dele. Eu quero o povo baiano fazendo a mesma coisa que fizeram comigo lá, chamando o pernambucano de corno e de veado! Essa luta vai ser o tira-teima, vai mostrar que eu fui roubado pela arbitragem (Holy perdeu nos pontos)! Ele vai bater a bunda no chão, ou eu não me chamo Holyfield, rapaz!”. C24h

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here